Conheça os cortes de carne vermelha

Venha saber quais os cortes de carne e saiba como escolher os corretos para cada tipo de receita!

cortes de carne: quais são os nomes

Confira os nomes de diversos cortes de carne vermelha!

Se você é cozinheiro de primeira viagem, com certeza você tem muitas dúvidas em relação aos cortes de carne vermelha que existem no mercado, não é mesmo? Para que serve cada uma? Qual a diferença entre elas? Por isso que o TudoGostoso está aqui, para te explicar e ensinar a melhor maneira de aproveitar os cortes que você tem e acabar não desperdiçando cortes mais caros em receitas que podem ser feitas com outras carnes. Confira!

Categoria dos cortes de carne vermelha

Categoria especiais

Dentro desta categoria, destacam-se o filé mignon e o contrafilé. Dois cortes caros e maravilhosos, eles são muito usados no preparo de receitas da alta gastronomia.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Filé mignon: é uma carne extremamente macia, fazendo com que ele não necessite ser batido ou amaciado. Ele fica na parte traseira do boi e é um corte que possui pouquíssima gordura. O mignon fica especialmente incrível se preparado na chapa com manteiga, mas o TudoGostoso também te dá várias dicas de como preparar um delicioso filé mignon.

Contrafilé: também encontrado na parte traseira do boi. Assim como o mignon, o contrafilé é perfeito para o preparo de bifes e churrascos. Que tal preparar um maravilhoso filé ao molho de mostarda?

cortes de carne

Um filé mignon suculento feito na chapa ou na frigideira sempre pede um bom molho para acompanhá-lo.

Cortes de primeira

Os cortes de primeira mais encontrados nos mercados são patinho, lagarto, alcatra e a picanha, a nossa estrela.

Lagarto: da mesma forma do filé mignon e do contrafilé, esse corte se localiza na parte de trás do boi. Considerada uma carne vermelha magra, ela é excelente para preparar assados. Sabe aquela tradicional carne assada de domingo? O lagarto é perfeito para isso! E que tal preparar uma carne assada recheada?

Patinho: é uma carne bem macia, apesar de ter menos gordura do que o filé mignon, o que a torna, assim como o lagarto, uma carne magra. Também localizada na parte de trás do boi, ela é perfeita para preparar receitas que precisam de carne moída, como o nosso tradicional escondidinho.

Alcatra: essa maravilha todo mundo já conhece bem, uma das carnes mais utilizadas nos churrascos brasileiros. Assim como a maioria dos cortes de primeira, a alcatra está na parte de trás do boi. É dela que sai a picanha, uma peça de aproximadamente 1,5 kg.

Picanha: um corte tipicamente brasileiro, a picanha é um corte muito especial nos churrascos. As melhores formas de preparar uma picanha suculenta é em chapa aberta ou até mesmo assada. Uma receita especial que tem feito sucesso é a picanha invertida, uma delícia que vale a pena ser feita.

picanha cortes de carne

A picanha é uma das carnes favoritas do brasileiro, principalmente por ser uma carne especial do nosso país.

Cortes de segunda

Acém: este é um corte do boi localizado na parte dianteira, uma peça de mais ou menos 15 kg. Bem suculenta, ela fica excelente numa receita de picadinho.

Fraldinha: esta é uma carne incrível, além de ser uma das mais queridinhas. Calma que a gente explica o porquê! Acontece que a fraldinha é uma carne macia, suculenta e muito saborosa, além de ser bem econômica. Ela se localiza perto da costela, o que a torna uma carne com bastante gordura. Não é muito indicada no preparo de receitas mais lights. Além disso, a fraldinha é um dos melhores cortes para preparar hambúrgueres artesanais.

Peito: ela é bastante gordurosa, além de ser uma carne um pouco mais dura. Para isso, ela precisa de um tempo de preparo muito maior se for feita na grelha. O ideal é fazê-la em ensopados e caldos.

Costela: assim como o peito, a costela é uma carne com muita gordura, o que faz com que as suas receitas sejam muito suculentas. Por ser uma carne que possui muitas fibras, ela precisa de um cozimento lento. Se feita no bafo (na churrasqueira, longe da brasa), ela pode demorar cerca 12h para chegar no ponto correto. A costela é perfeita para cozidos e assados, como na receita de costela bovina assada com batata doce.

Recomendadas
Pela Web