Conheça 10 pimentas muito usadas na culinária brasileira

As pimentas, além de acrescentarem um sabor único aos nossos pratos, também são fontes riquíssimas de vitaminas e minerais.

Com grande variedade de cores e sabores, as pimentas embelezam pratos por todo o mundo.

Com origem nas Américas, as pimentas ganharam o mundo na época das Grandes Navegações. Com variedade de cores e intensidade de sabor, as pimentas vermelhas são consideradas mais fortes que as verdes. Elas também podem ser classificadas em doces ou quentes, sendo as doces as menos ardidas. Mas o que muita gente não sabe é que as pimentas, além de acrescentarem um sabor único aos nossos pratos, também são fontes de vitaminas e minerais importantíssimos ao funcionamento do nosso organismo. Conheça um pouco de cada uma das principais espécies já conhecidas e quais usos podem ser dados a elas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Dedo-de-moça: com picância média e aroma fraco, essas pimentas vermelhas e alongadas são indicadas para molhos, conservas, temperos para carnes, queijos e massas. Além disso, ela também combina com sobremesas e pratos que contam com sua versão desidratada (conhecida como pimenta calabresa).

Pimenta-de-cheiro: presença certa na cozinha nordestina, as pimentas-de-cheiro apresentam grande variedade de cores, intensidade de pungência e formatos. Podem ser desde amarelo até o preto, e a intensidade de sabor acompanha a escala das cores. Frutos arredondados, triangulares ou retangulares são característicos desse tipo de pimenta. Por possuírem aroma marcante, como o próprio nome indica, são muito utilizadas para temperar saladas e peixes.

Pimenta biquinho: apesar de estar dentro da categoria “pimentas-de-cheiro”, a biquinho merece destaque por ser tão difundida no Brasil. Ela era considerada uma planta apenas ornamental, mas nas últimas décadas, passou a ser consumida por aqui. Ela fica ótima como tempero de peixes e carnes, mas é mais conhecida por suas conservas, que podem ser feitas à vinagrete ou com aguardentes.

Pimenta-do-reino: arredondadas e variando de coloração de acordo com sua maturação, essa é uma das pimentas mais conhecidas no mundo. De sabor marcante, mas com ardência leve, ela pode ser utilizada verde (fresca), preta (madura e seca ao sol) e branca (como a preta, porém, sem a casca). A pimenta-do-reino é indicada para quase todos os pratos e é ideal para a preparação de peixes, carne vermelha, frango e carne suína.

Pimenta malagueta: esse tipo de pimenta tem a ardência de moderada a forte, mas, apesar disso, é pouco aromática. Os frutos são alongados e podem ser utilizados quando ainda verdes ou vermelhos, cor indicativa de maturação. Ela é muito usada em conservas, molhos, molhos de pimenta, em feijoadas, acarajé e outros pratos nordestinos, além de peixes e carnes.

Pimenta doce (ou americana): é uma pimenta verde (independente do estado de maturação), muito brilhante e alongada. Com aroma fraco e pouco ardor (tem sabor mais adocicado), ela combina bem em molhos, temperando carnes e substitui muito bem o pimentão em diversos pratos.

Pimenta jalapeño: consumida em sua forma natural, desidratada, em molhos de pimenta ou em pó, a pimenta jalapeño tem sua origem no México e é ideal para as comidas típicas do país. Burritos e tacos ganham um sabor todo especial quando contam com esse condimento. Além disso, fica ótima quando combinada com carnes e grãos como feijões e lentilhas. O chipotle, muito presente em nossas receitas, é feito a partir da jalapeño desidratada e defumada.

Pimenta chili: outra pimenta de origem mexicana, ela harmoniza de forma espetacular com os pratos típicos da região. Além disso, ela é vastamente usada na culinária italiana por dar sabor especial a molhos cremosos, cremes, pastas, molhos de tomate, bem como em carnes de todos os tipos. Ela também complementa o sabor de drinks de vários sabores. Mas tome cuidado: a pungência da pimenta chili é bem forte!

Pimenta-da-jamaica: com aroma mais marcante do que seu sabor, a pimenta-da-jamaica deve ser utilizada em conservas e molhos de legumes, carnes de sabor mais acentuado (e mais exóticas), pastinhas, frutos do mar e doces. Ela lembra a nóz-moscada ou o cravo-da-índia no sabor e coloração e é encontrada em pó ou em grãos.

Tabasco: o nome do molho é proveniente desta pimenta, que é bastante picante. Originária do Chile, é parte essencial de muitos pratos da região, como cozidos e ensopados. Além disso, o tabasco é usado em um grande número de bebidas alcoólicas, como o blood mary e a marguerita.

Recomendadas
Pela Web