Como fazer uma horta caseira

Alimentos frescos cultivados em casa: quer coisa melhor do que isso? Vem ver como é prático fazer uma horta caseira e garantir alimentos saborosos e saudáveis – além de economizar e fugir do desperdício!

Invista na horta caseira para alimentos saudáveis, além de economizar.

Hortas caseiras são uma opção prática, saudável, econômica e saborosa de consumir alimentos!

Já pensou em ter uma horta na sua casa? Se você associava esse plano a algo complicado ou até mesmo impossível, viemos aqui para desmitificar essa história. Isso porque a horta caseira pode trazer uma diversidade de benefícios que vão desde alimentos mais saudáveis até corte de gastos. Todos sabem que algumas produções agrícolas acabam utilizando agrotóxicos, dentre outros produtos químicos que tornem possível gerar grandes quantidades – porém, algumas vezes isso acaba alterando a qualidade nutritiva do alimento.

Além disso, ter sua própria horta é uma ótima iniciativa para quem quer poupar um dinheirinho no final do mês. Existem diversos alimentos que são replantáveis, tornando possível reaproveitar aquele pedaço da cebola ou da cenoura que antes eram descartados sem dó. Ou seja, com uma horta, o desperdício vai ser zero!

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

E outra boa razão para se iniciar uma horta é que ela pode ser um ótimo projeto para os pequenos! “Botar a mão na massa” pode ser uma alternativa para que eles comecem a se envolver com comidas saudáveis, aproximando-se ao poder plantar e acompanhar o crescimento e amadurecimento do que será sua comida.

São tantas razões boas, que fica difícil dizer não, né? Ficou curioso para saber como montar sua própria horta caseira? Então vem ver como é fácil!

Não se preocupe se o espaço for pequeno

Caso sua casa não possua um quintal com um grande jardim ou canteiro, não se preocupe! A horta caseira é democrática e pode ser feita tanto em espaços maiores quanto em pequenos lugares, tais como jardineiras ou até mesmo caixas de madeira.

Do que irei precisar para fazer minha horta caseira?

– Um local arejado onde bata a luz do sol (mas não incessantemente, ok?)

– Jardineira (são aqueles vasos compridos e fundos, próprios para o cultivo de plantas), ou caixas de madeira

– Argila expandida (uma argila em formato de bolinhas)

– Manta de bidim

– Terra vegetal (uma terra própria para plantio misturada a compostos orgânicos. Isso faz com que ela possua muitos nutrientes que irão contribuir para o crescimento da planta)

– O pé ou semente do alimento que deseja plantar. No caso do “pé”, você irá retirá-lo cuidadosamente do vaso em que ele vier (ou do saco, se for o caso) para plantá-lo na jardineira.

Envolva os pequenos na horta caseira para que eles se aproximem de uma alimentação saudável.

Chame as crianças para participar da horta caseira! Essa prática irá aproximá-las e cativá-las para uma alimentação saudável.

Mãos à horta

Todo o processo é bem simples e pode ser feito em poucos minutos. Vem ver!

– Em uma jardineira (ou em caixas de madeira fundas, ou no caso de um canteiro alto), espalhe a argila expandida de maneira que forre todo o fundo do recipiente.

– Em seguida, deposite sobre a argila a manta de bidim – que deve ter um tamanho equivalente a jardineira. Essa manta impedirá que a terra (e tudo que for estar sobre ela) desça para o fundo da jardineira. Ou seja, a dupla argila e manta de bidim irão exercer um bom trabalho no quesito drenagem!

– Sobre a manta de bidim, deposite a terra vegetal. Porém, essa camada pode ser bem fina. Você pode colocar aproximadamente três dedos de terra.

– Após isso, hora de plantar (ou replantar)! Pegue o vaso e, delicadamente, retire a planta de forma que não danifique o torrão  – no caso de plantas que têm a sua terra envoltas em sacos, corte a lateral do saco e retire a planta com a terra, sem alterar a forma. Em seguida, deposite a planta com o torrão sobre a terra vegetal que está na jardineira.

– Faça o mesmo processo com todas as mudas (ou sementes) que deseja plantar, e após isso, preencha os espaços vazios entre elas com a terra vegetal.

– Após isso, basta borrifar água sobre elas, e pronto! Está feita a sua horta caseira! Mas não se esqueça da sua hortinha e fique sempre acompanhando seu crescimento, dando água e colocando-a em um lugar onde possa tomar um pouco de sol.

No caso de canteiros no solo

– Nesse caso, fique atento quanto a terra: você deve revolver (que é o mesmo que bagunçar) a terra ali presente, e, em seguida, misturá-la a compostos orgânicos e nutrientes para que ela se torne uma terra própria para o crescimento saudável das plantas.

– Em seguida, retire as mudas dos vasos/sacos (ou as sementes) junto ao torrão, e as deposite sobre a terra já preparada. No caso das sementes, você irá cobri-las novamente com a terra. No caso das mudas, faça uma “cova” na terra que tenha o tamanho da muda, deposite-a ali e coloque mais terra para que ela fique bem firme.

– Após isso, basta irrigar bem as plantas e ficar de olho para que cresçam bonitas e saudáveis.

Detalhes que fazem a diferença para uma boa horta caseira

Nunca se esqueça de dois detalhes: sol e água são fundamentais para que o seu alimento cresça bonito, forte e cheio de nutrientes! Mas vale lembrar que com as plantinhas não é diferente: excessos fazem mal. Por isso, nada de deixá-las expostas ao sol o tempo todo, ou então afogá-las com tanta água, ok?

Você pode deixá-las tomando algumas horinhas de sol, afinal, a luminosidade favorece o crescimento. Quanto a água, dê preferência ao borrifador que irá molhar as plantas na medida certa. Você irá regá-las ao menos 1 vez por dia, ou 2 vezes no caso de dias quentes (se a gente não aguenta aquele calorão, imagine elas?!).

Outro detalhe fundamental é trocar a terra a cada dois meses. Isso vai garantir que as plantas cresçam fortes, afinal, a terra é a base para que cresçam saudáveis.

A importância de variar os alimentos da sua horta

Esse processo de ir constantemente trocando os alimentos é comumente chamado de “rotação”. Ele é importante pois cada planta possui uma qualidade nutritiva que demanda determinadas propriedades da terra. Ir trocando a plantação permite com que a terra se mantenha sempre “viva” e preservada, e, consequentemente, acabe rendendo mais.

Por isso, diversifique sua horta! Plante temperos, legumes, frutas e hortaliças, tais como, por exemplo, manjericão, cenoura e alface; e, na próxima plantação, salsa, morango e repolho. Solte a criatividade e tenha hortas sempre bonitas e atraentes!

Retire as plantas do vaso cuidadosamente para que não danifique o torrão.

Cuidado para não danificar o torrão: coloque-os junto à terra vegetal para que as plantas cresçam fortes e bonitas!

Recomendadas
Pela Web