Caldos quentes: como saber se estão ou não estão estragados?

Veja algumas dicas para saber se aquele caldo que sobrou da festa junina está próprio ou não para o consumo.

Confira algumas dicas para garantir que seu caldo está saboroso.

Fique de olho para manter seu caldo saboroso!

Não é por acaso que os meses de junho e julho são esperados ansiosamente! Afinal, a época das festas juninas é uma loucura no quesito comida: caldos, milho-verde, paçocas e canjicas parecem nos rodear com tanto sabor, fazendo a gente delirar com tanta receita boa reunida em um só evento. E, claro, a gente ama.

Mas quando vamos preparar essas delícias em casa, toda esta empolgação pode fazer com que erremos um pouco na medida dos ingredientes, resultando em um panelão de comida. Não apenas a quantidade, mas também a grande variedade de comida fazem com que alguns pratos acabem restando da festa junina do dia anterior — afinal, queremos provar um pouco de tudo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)
Aprenda a armazenar e a saber se o caldo está estragado ou não.

Hmm, um caldo verde é irresistível!

Mas assim como nós do TudoGostoso já te contamos, desperdício aqui não tem vez — e as sobras sempre podem se transformar e render boas receitas. Mas se o que sobrou muito aí foi o caldo, o melhor é se certificar de que ele ainda está bom para ser consumido depois de um tempinho.

O que temos o costume de fazer?

Quando sobram caldos, temos o costume de colocá-los na geladeira ou até mesmo congelá-los. Mas é importante ressaltar que estamos lidando com um líquido que fora fervido com legumes e outros ingredientes, tal como carnes em geral, e preservar a sua qualidade e sabor é fundamental. Afinal, ninguém quer consumir algo estragado, né?

Qual o mais recomendável a fazer quando sobra caldo

Recipientes de plástico hermeticamente fechados são uma boa solução para armazenar com qualidade aquele gostoso caldo verde que você fez, por exemplo. Quando ele atingir uma temperatura morna, leve-o para a geladeira — antes de completar 24 horas fora dela! Passado esse tempo, as chances do caldo estragar são bem grandes.

Confira dicas para não comer um caldo estragado.

Fique de olho para não comer o caldo, caso esteja estragado, hein!

Como perceber se está estragado?

Basicamente, o mesmo de sempre: cor, cheiro e sabor. A cor é algo que você pode perceber logo de cara se está alterada ou não, e caso esteja, o melhor a fazer é não comer. O cheiro forte também denuncia facilmente se está estragado. Azedo e nauseante, essa fator é capaz de sinalizar que a comida deve ser descartada.

Fique atento ao sabor e à textura

O terceiro passo — e talvez nem seja necessário chegar a ele, caso cor e cheiro estejam ruins — consiste em experimentar um pouquinho do caldo. Se perceber que o sabor está azedo, isso indica que o caldo infelizmente já não está mais nas condições de ser consumido. Se sua textura também estiver diferente da de um caldo normal e cremoso, apenas não coma, hein?

E na hora de descongelar…

Fique atento à hora de descongelar o seu caldo. O TudoGostoso fez uma matéria bem bacana ensinando a maneira correta de descongelar alimentos, que você pode conferir clicando aqui. Em seguida, quando o caldo estiver descongelado, basta ficar atento às dicas anteriores para se certificar de que ele está prontinho para ser consumido novamente.

E aí, ainda deu para saborear, com muita qualidade, aquele caldo que sobrou da festa junina? Conta pra gente!

Recomendadas
Pela Web