Pizza: onde surgiu, dicas de como fazer, tipos de massas e receitas

Saiba tudo sobre a pizza no blog do TudoGostoso: confira deliciosas e práticas receitas de pizza, como prepará-la e sua história

Todo mundo conhece (e adora) pizza: ela é feita de uma massa fermentada de farinha de trigo, é coberta com molho de tomate e pode ter uma diversidade de ingredientes, sendo o queijo e o molho de tomate os mais básicos deles. No Brasil, existem pizzas de sabores superdiferentes, principalmente nos rodízios, como pizza de estrogonofe, de frango com catupiri, de filé com fritas, de cachorro-quente… Será que os inventores dessa delícia aprovariam essas formas de prepará-la? O que a gente sabe é que o Brasil é o segundo maior consumidor de pizzas, perdendo apenas para os Estados Unidos. Quer saber mais sobre esse prato? Confira a seguir onde surgiu a pizza, como fazer, tipos de massas e receitas incríveis!

Pizza: onde surgiu, dicas de como fazer, tipos de massas e receitas

tudo sobre a pizza

Pizza: veja onde surgiu, dicas de como fazer, tipos de massas e receitas

Onde surgiu a pizza

Existem algumas histórias em relação ao surgimento desse prato. Dizem que foi há 6 mil anos, quando os egípcios juntaram a farinha e a água, formando uma massa. Outras histórias dizem que os gregos foram os responsáveis por fazer massas à base de farinha de trigo ou de arroz, que eram assadas em tijolos quentes.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Depois do surgimento desses pães, eles passaram a ganhar ingredientes diversos, como ervas aromáticas. Dizem que povos como os fenícios, hebreus, babilônios e os gregos passaram a utilizar o tipo de fermentação dos egípcios para os pães, que eram assados em fornos rústicos e tinham formato de disco, como os pães árabes que conhecemos atualmente. A pizza teria surgido a partir dessa base e seu nome teria sido originado do pão que os hebreus consumiam, o piscea.

Mas onde a Itália entra nessa história? Três séculos antes de Cristo, os fenícios colocaram carne e cebola na massa redonda — essa invenção foi adotada pelos turcos e, durante as Cruzadas (1095-1291), ela chegou a Nápoles, na Itália. Os napolitanos, então, acrescentaram novas coberturas à massa, como o queijo, que hoje é item básico em todas as pizzas. No século 16, o molho de tomate passou a fazer parte do prato. Foi entre os séculos 18 e 19 que a pizza se tornou o prato preferido dos napolitanos e também símbolo da cidade. Em 1905, Genaro Lombardi foi o primeiro italiano a abrir uma pizzaria nos Estados Unidos, mas o prato ficou famoso mundialmente só depois da Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Como fazer massa de pizza

Há alguns segredos para fazer uma boa massa. Confira algumas dicas a seguir:

. O fermento biológico seco é mais concentrado do que o fresco. Dessa forma, a quantidade do fermento biológico fresco tem que ser maior do que a do fermento seco: se a receita precisa de 10 gramas do seco, ela vai precisar de 30 gramas do fermento fresco.

. Não coloque sal diretamente no fermento: o tempero deve ser colocado no fim da receita, depois dos ingredientes secos. Essa orientação deve ser seguida porque o sal prejudica os micro-organismos presentes no fermento.

. Depois de sovar a massa e esperá-la crescer, podemos descobrir o ponto certo de fermentação quando apertamos a massa com o dedo e a marca sai rapidamente.

. Faz pizza em casa e ela fica meio crua no meio? Existe uma solução para esse problema: asse a pizza em duas etapas. Leve somente a massa ao forno por 5 minutos; depois, coloque o recheio e leve ao forno por 10 a 15 minutos.

. Quando estiver assando, não deixe que a borda fique muito dourada: isso é sinal do que o meio vai estar assado demais, pois ele é mais fino.

Tipos de massa

pizza napolitana com manjericão

Pizza napolitana

Pizza napolitana

O modo napolitano de preparar pizza é considerado um Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco, divisão da Organização das Nações Unidas (ONU) para Educação, Ciência e Cultura. Para ser a verdadeira pizza napolitana, alguns critérios têm que ser seguidos: a massa tem que ser feita com farinha de trigo mole tipo 00, fermento (natural ou biológico) e sal. A farinha tem que ser hidratada com bastante água e a fermentação deve durar cerca de 8 horas. A massa tem que ser esticada com as mãos e o forno tem que atingir a temperatura de 485°C; ela deve ser assada entre 60 e 90 segundos (sim, só isso!). Além disso, a napolitana vai até cerca de 35 cm de diâmetro. Ela só pode ter dois sabores, marinara (tomate, azeite, orégano e alho) e marguerita (tomate, azeite, muçarela e manjericão).

pizza de pepperoni

Pizza siciliana

Pizza siciliana

A siciliana pode ser feita em qualquer formato de assadeira: geralmente, ela é preparada como um retângulo. Ela é feita em assadeira untada com azeite, o que a deixa bem crocante no fundo.

pizzas ao estilo nova iorquino

Pizza nova-iorquina

Pizza nova-iorquina

As pizzas de Nova Iorque são mais grossas e mais fofas do que as napolitanas. Elas são consumidas dobradas e com as mãos; nada de usar talheres por lá! Sua textura característica faz com que o molho entre um pouco na massa, deixando-o mais úmida. Elas são assadas em temperaturas mais baixas, geralmente em fornos a gás.

Receitas

No TudoGostoso, você encontra diversas receitas incríveis. Confira:

pizza de liquidificador fácil

pizza na frigideira

pizza de chocolate

pizza de calabresa

pizza portuguesa

pizza de banana

pizza de nutella

Assista ao vídeo-receita do TudoGostoso com duas massas de pizza incríveis:

Recomendadas
Pela Web