A praticidade dos alimentos desidratados

Alimentos desidratados têm seus nutrientes mantidos ou potencializados durante o processo de secagem.

Frutas, verduras, legumes e leguminosas podem ser desidratados sem perder nutrientes.

Os alimentos desidratados já são encontrados com certa facilidade nos mercados e lojas do Brasil, e eles são uma ótima opção para as pessoas que não gostam de frutas, verduras e leguminosas ou para aqueles que não tem tempo de se alimentar como deveriam e gostariam.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Eles têm seu volume bastante reduzido ao serem secos e aumentam expressivamente seu prazo de validade, podendo ser deixados na gaveta do trabalho sem grandes preocupações. Esses alimentos também servem de ingrediente para diversos pratos, doces e salgados.

Os vegetais mais comumente encontrados desidratados são batatas, frutas (como maçã e banana) e verduras secas (um bom exemplo são os chips de couve). Além disso, também são comuns ervas, carnes-secas (como charque), sopas e temperos em pó, barras de cereais com frutas secas, e (o grande campeão) tomate seco em conserva.

Em resumo, veja algumas das vantagens da ingestão de alimentos:

Nutrientes: Os nutrientes dos alimentos desidratados são mantidos — e às vezes até potencializados — porque o processo de liofilização não quebra as membranas das células de proteínas e vitaminas.

Conservação: O tempo de conservação dos vegetais é estendido, pois muitas das bactérias responsáveis pela decomposição precisam de água para sobreviver, ou seja, a ausência da água colabora para o desaparecimento de micro-organismos indesejados.

Transporte: Por perderem água, esses alimentos tornam-se mais leves e têm seu volume reduzido. Isso facilita o transporte dos alimentos e seu armazenamento.

Recomendadas
Pela Web