Marmita congelada com gostinho de comida fresca: aprenda a fazer com as dicas do TudoGostoso

Já experimentou preparar marmitas congeladas para sempre ter comida à mão? Essa é uma alternativa muito prática para dias corridos e o TudoGostoso te mostra dicas para a refeição não perder o sabor. Veja!

A rotina do dia a dia anda tão corrida que você mal consegue parar para comer? As marmitas congeladas são uma alternativa interessante nesse caso. Assim, você evita gastar dinheiro comendo fora e ainda garante um almoço saudável, caseiro e rico em nutrientes.

No entanto, se você quiser começar a preparar marmitas congeladas para ter mais praticidade, é importante saber a maneira correta de fazer isso. Dessa forma você não perde tempo e garante uma refeição com os sabores e texturas corretas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Para te ajudar, TudoGostoso reuniu algumas dicas importantes para as suas marmitas congeladas ficarem com gostinho de comida fresca. Quer aprender? Continue com a gente!

Marmitas congeladas facilitam o dia a dia e ajudam a ter uma alimentação melhor

Separe um dia da semana para fazer marmitas congeladas

Quando o assunto é comer bem, a organização é primordial. Se você reparar, quando não nos planejamos para cozinhar temos refeições piores porque acabamos recorrendo ao que tem de mais prático na geladeira ou ao aplicativo de delivery.

A partir de agora você poderá preparar todo o cardápio da semana em apenas um dia. Separe na sua agenda o dia mais tranquilo para você, que pode ser o fim de semana, e se organize para ter todos os itens necessários.

Organize os ingredientes do cardápio

A melhor forma de não deixar faltar nenhum ingrediente justo na hora de cozinhar as marmitas congeladas da semana é montando um cardápio prévio. Estipule três ou quatro pratos que sejam fáceis de fazer e anote os ingredientes que cada um deles leva. Então, vá no mercado e compre todos eles.

Na hora de começar a cozinhar, outra dica legal é separar todos os ingredientes de uma vez para higienizar e picar. Tendo todo mise en place pronto, você ganhará muito tempo na hora da cocção.

Cuidado com alimentos que não podem ser congelados

Na hora de definir os pratos da semana, tenha cuidado para não escolher alimentos que não ficam bons depois de congelados. Um exemplo são os laticínios como creme de leite e iogurte, que acabam ficando com consistência diferente ao descongelar.

Ovo também não fica legal e nem verduras para salada, que ficam murchas depois de sair do freezer. Se você for comer salada de alface com rúcula, por exemplo, mantenha esses itens frescos na geladeira e consuma em até 5 dias. Deixe para temperar na hora da refeição para aumentar a durabilidade.

Já as ervas que vão ser usadas cozidas, por exemplo, podem ser congeladas, como salsinha e coentro. Elas podem ir direto do freezer para um molho de tomate caseiro sem perder o sabor.

Outro alimento que não pode ser congelado é o queijo branco. Por ser muito rico em água, quando é descongelado perde suas propriedades e fica com textura diferente e nada agradável.

Cozinhe os alimentos ao dente

Quando montamos marmitas congeladas, precisamos descongelá-las no micro-ondas ou banho-maria antes de comer, certo? Ambos os processos provocam cozimento dos alimentos que, por esse motivo, precisam estar al dente.

Se você cozinhar as massas e legumes no ponto certo antes de congelar, elas podem ficar moles demais e até desmanchar na hora de esquentar. Então, fique atento! Retire os alimentos do fogo quando ainda estiverem um pouco duros para que cheguem no ponto certo na hora de comer.

Saiba que vegetais refogados ou cozidos e carnes ao molho são excelentes opções para marmitas congeladas porque continuam deliciosos, com gostinho de comida fresca. Então aposte em carne moída, carne ensopada, frango desfiado ou cozido com molho e até peixe para comer ao longo dos dias. Abobrinha, abóbora, cenoura, vagem, brócolis e outros vegetais cozidos também são ótimas alternativas.

Use embalagens próprias para freezer

Para armazenar as marmitas congeladas, dê preferência para potes de vidro ou embalagens próprias para freezer

Quando você já tiver preparado todos os pratos, é hora de porcionar e congelar, mas muito cuidado nessa hora! Coloque a quantidade de comida ideal para cada refeição, evitando desperdício. Saiba que depois de descongelada, a marmita não pode voltar para o freezer.

Além disso, é muito importante usar embalagens próprias para o congelamento. Potes herméticos de vidro são a melhor opção, mas também dá para usar recipientes de plástico que sejam BPA free (livre de substâncias tóxicas) que podem ir ao freezer e micro-ondas.

Caso você pretenda comer a comida em até 5 dias, também dá para armazenar a comida na geladeira mesmo. Congeladas, as marmitas duram até 30 dias, então se organize para consumir dentro do prazo e não perder a qualidade dos alimentos.

Faça o descongelamento corretamente

Não deixe a marmita descongelar em temperatura ambiente para evitar o risco de contaminação. A maneira correta de fazer isso é deixando na geladeira na noite anterior, então a refeição estará pronta para ser esquentada no banho-maria ou micro-ondas na hora do almoço.

Caso não tenha tempo de descongelar na geladeira, é possível levar a marmita congelada diretamente para o micro-ondas. Nesse caso, apenas considere uns minutos a mais até que a comida fique totalmente quente.

Veja mais:

Almoço saudável: 6 trocas inteligentes para ter uma alimentação melhor

Como fazer macarrão carbonara e deixá-lo suculento

Aprenda a fazer receitas com frango usando sobras do almoço e jantar

Recomendadas
Pela Web