Filhos pequenos e alimentação saudável: como envolvê-los em um cardápio nutritivo

Crianças apaixonadas por alimentos saudáveis: isso é possível! Venha conferir como a diversão, criatividade e dedicação podem ser a chave para os pequenos se encantarem com comidas nutritivas.

Alimentos saudáveis podem cativar os pequenos por meios criativos e divertidos.

Sem sofrimento: vem conferir como os pequenos podem se apaixonar por alimentos saudáveis!

A infância é uma fase ótima, na qual podemos ver os pequenos crescer com a curiosidade de conhecer o máximo de coisas possíveis, sempre acompanhados do clássico “mas por quê?”. E é justamente nessa fase que os pais devem ficar atentos para educar a alimentação de seus filhos! Afinal, é nessa época que os pequenos vão adquirir hábitos que irão influenciá-los fortemente ao longo da vida.

Mas se você leu “alimentação saudável” e “crianças” na mesma frase, e já bateu aquela agonia “é uma guerra fazer com que meu filho coma frutas/verduras/legumes”, viemos aqui para acabar com esse desespero! Isso porque existem soluções que podem ajudar nesse processo, e todas são baseadas na criatividade, bom humor, e claro, muita paciência – porque o aprendizado é um longo processo, mas que vale a pena.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O segredo de tudo é não “forçar” ou “cobrar”, mas sim, envolver e induzir a hábitos nutritivos. Então reúna a criançada e venha conferir como fazer com que os alimentos saudáveis conquistem e cativem um lugar especial na vida dos pequenos:

Hora de fazer a lista e ir às compras!

Esse pode ser um momento muito divertido se você incluir as crianças desde a etapa inicial: a montagem da lista. Permitir com que os pequenos expressem seus pedidos na hora de fazer a lista faz com que eles fiquem atentos sobre a importância da escolha dos alimentos – mas claro, pedidos acompanhados pelos conselhos e dicas dos pais, incentivando a trocar a caixa de bombom pela fruta, ou o refrigerante pelo suco.

Já a ida ao mercado se torna uma experiência sensorial, onde as crianças podem ir conhecendo os alimentos que estavam na lista e tantos outros. Supervisionados pelos pais, os pequenos vão ser bons ajudantes nas escolhas dos ingredientes – além de ser um bom momento para mostrá-los os aromas dos alimentos, cores e texturas.

Que tal fazer uma horta em casa?

Os pequenos são facilmente conquistados por atividades que envolvam “botar a mão na massa”. E quando se trata de alimentos saudáveis como verduras e legumes, que tal montar a sua própria horta?

Essa prática vai fazer com que os pequenos acompanhem de perto todo o crescimento dos alimentos, de forma com que eles “cuidem”, e, assim, se simpatizem mais com esses ingredientes naturais. Sendo assim, replantar vai se tornar não apenas uma prática econômica, sustentável e saudável (alô mamães e papais!), como também um processo divertido de ter a própria produção.

Faça uma horta e chame as crianças para se envolver no processo.

Ter uma própria horta pode ser um meio para envolver as crianças com alimentos nutritivos.

A apresentação visual atrai os pequenos

Por serem muito novos, alguns ainda não entendem exatamente a importância dos alimentos saudáveis para o organismo. Sendo assim, adotar alguns pequenos detalhes podem levar a ótimos resultados! Por isso, invista em alimentos coloridos, pois cores chamam a atenção e atraem o interesse das crianças. Aposte também em alimentos com texturas e formas diferentes! Isso despertará a curiosidade dos pequenos e ampliará seu conhecimento sobre o mundo culinário.

Não conseguiu uma vez? Não desista! Tente novamente com uma nova abordagem

As cor da beterraba ou a cor do chuchu podem até ser bonitas, mas… o visual não foi suficiente para atrair o interesse e paladar dos pequenos. Caso aconteça isso, nada está perdido! Afinal, quando se trata de gastronomia, você pode utilizar um mesmo alimento em diversas receitas.

Ou seja: se o alimento de alto valor nutritivo não agradou por si só, invista em sucos, vitaminas, sopas, ou até mesmo massas, bolos e doces. Dessa forma, a criança vai aos poucos se simpatizando com o alimento e ganhando gosto pelo mesmo. Você pode apostar em arroz com brócolis, patê de cenoura, suflê de chuchu, dentre tantas outras deliciosas combinações.

Isso mesmo: os alimentos menos favoritos largam na frente

Ao contrário do que muitos pais costumam fazer, prefira oferecer ao seu filho os alimentos saudáveis em primeiro lugar. Isso porque, caso eles não gostem, a vontade de comer os fará consumir os que já estão de fácil acesso, tal como o ingrediente saudável.

Procure evitar relacionar comida com castigo/recompensa, pois isso, além de levar os pequenos a associar alimento saudável a algo ruim, tornará a refeição um momento desagradável.

Levar as crianças ao supermercado permite que conheçam melhor os alimentos.

No supermercado, as crianças podem se aproximar dos alimentos, vendo suas cores, texturas e formatos.

Pais: verdadeiros exemplos e fontes de inspiração

Isso mesmo pais, vocês também exercem um papel fundamental para que seus filhos cresçam com hábitos alimentares saudáveis. Isso porque, como já sabemos, as crianças são grandes observadoras das atitudes dos adultos, e, sendo assim, grandes reflexos destes. Sendo assim, que tal já ir adotando hábitos saudáveis na mesa? Dessa forma, os pequenos se sentirão motivados a se alimentar bem. Afinal, nada melhor que um bom exemplo!

Equipe formada? Hora de cozinhar!

Crianças adoram brincadeiras! A ideia de montar um time para preparar um prato pode ser uma ótima ideia para envolver as crianças com o universo culinário. Assim como no preparo de uma horta, aqui as crianças também se sentirão encantadas e com um papel importante ao “botar a mão na massa” ao ajudar os pais a montar uma deliciosa receita.

Por isso, selecione aqueles alimentos que você e seu filho compraram no supermercado (ou colheram na própria horta), e procure uma receita fácil, prática e gostosa para preparar com ele. Vale lembrar que criança na cozinha é sinônimo de muita atenção para evitar acidentes, ok? Afinal, queremos um momento agradável, gostoso e cheio de sabor!

Inclua as crianças nos preparos de alimentos, tornando-as interessadas pelas refeições.

Mão na massa! Pais e filhos podem montar um bom time na cozinha, sendo um estímulo para se alimentar bem.

Como dispor os alimentos no prato?

Corte os alimentos em formatos pequenos, pois eles irão atrair uma atenção maior das crianças. Além disso, aqui a diversão e a imaginação também são liberadas! Sabe aquele desenho favorito do seu filho? Não seria nada mal montar um prato onde os alimentos saudáveis formam o formato do personagem preferido dele! Isso torna a refeição divertida, de forma com que os pequenos não coloquem uma barreira entre eles e os alimentos.

Procure evitar alimentação com bebida

Uma refeição servida com bebida pode dar a falsa sensação de saciedade às crianças, fazendo com que comam menos do que deveriam. Por isso, dê preferência a servir os líquidos após a refeição – e não durante. Ah, e nada de refrigerantes, hein? Aposte nos deliciosos e refrescante sucos, e claro, a boa água.

Os adultos também devem ter um cardápio saudável para incentivar as crianças.

Adote um cardápio saudável e nutritivo para, assim, inspirar e dar bons exemplos aos pequenos!

Recomendadas
Pela Web