Gastronomia molecular: o que é

Já ouviu falar em gastronomia molecular? Venha saber o que é com o TudoGostoso!

o que é gastronomia molecular

Se você ainda não ouviu falar em gastronomia molecular, vem que o TudoGostoso explica melhor!

Não dá para negar que a gastronomia é uma área que tem crescido cada vez mais no Brasil. Atualmente, mais pessoas estão se interessando pela arte de cozinhar e os processos que envolvem fazer preparar uma receita. É aí que entra uma expressão cada vez mais comum nesse meio: gastronomia molecular. Se você ainda não ouviu falar, vem que o TudoGostoso explica!

O que é gastronomia molecular?

Embora gastronomia molecular seja um termo um pouco recente, ele foi criado lá em 1988, por um físico húngaro chamado Nicholas Kurti. Esse tipo de gastronomia estuda os processos químicos e físicos dos alimentos, aprendendo como eles se formam, como são obtidos e até o método de cozimento. Isso permite que os chefs especialistas criem novos sabores, texturas e até inventem formas diferentes de cozinhar os ingredientes.

o que é gastronomia molecular

A gastronomia molecular descobre maneiras diferentes e inovadoras de preparar e servir os pratos.

Um exemplo da aplicação da gastronomia molecular é poder realizar uma fritura em temperaturas abaixo de 0º C. Parece loucura, mas é possível com o auxílio do nitrogênio líquido. Para isso, é preciso ter uma cozinha com equipamentos próprios para esses processos.

A ideia de descobrir a melhor maneira de manter os nutrientes dos alimentos também é uma das preocupações da gastronomia molecular.

Aplicação da gastronomia molecular

Por enquanto, esse tipo de culinária ainda é algo muito novo e, principalmente, caro. Por isso, não é tão fácil encontrar restaurantes no Brasil que utilizam essa técnica. Apesar disso, encontramos nomes que são referência na gastronomia molecular brasileira, como é o caso de Angélica Vitali e Felipe Bronze.

para que serve a gastronomia molecular

A apresentação mais refinada é um dos benefícios que a gastronomia molecular oferece.

Na prática, além de cozinhar alimentos com nitrogênio líquido, a gastronomia molecular permite inovar na apresentação e textura dos alimentos. É possível criar um peixe que é metade salmão e metade tilápia. Acredita nisso? Experimentar pratos preparados com a técnica da gastronomia molecular é uma experiência única: quem já imaginou morder uma cápsula e de repente sentir o paladar ser inundado com o sabor de um delicioso molho? As novidades não param por aí: é gelatina quente, espumas com diferentes sabores e bebidas servidas em forma de bolha! O visual e os sabores são bem peculiares. Incrível, não?

Recomendadas
Pela Web