Peixes frescos e de qualidade: como comprar?

Você gosta de comer peixe? Confira estas dicas para levar sempre o alimento com qualidade para a sua mesa.

Peixe: cuidados fundamentais na hora de comprar

Não é segredo que o hábito de comer peixe faz maravilhas pela nossa saúde. Nutricionistas
indicam que o ideal é consumir esse alimento pelo menos duas vezes por semana devido à
presença diversos nutrientes. No entanto, ingerir carne de peixe em condições ruins de consumo pode prejudicar nossa saúde. As dicas a seguir servem para que você não caia em uma cilada.

Preocupe-se com o local de compra – dê preferência aos mercados de sua confiança e, sempre que puder, vá a um mercado especializado. Nas cidades litorâneas essa tarefa se torna mais fácil, uma vez que esses mercados se localizam, em geral, próximos aos lugares de pesca, garantindo peixe fresco (aquele que foi retirado da água há, no máximo, 24 horas).

Prefira comprar peixes inteiros – desta forma, fica mais fácil avaliar algumas características importantes, como o aspecto geral do corpo do peixe. Observe se apresenta alguma ferida, marca ou fissura. Se estiver com uma dessas características, nem pense em leva-lo para casa.

Preste atenção à pele do animal – ela deve estar sempre úmida e tensa — nada de flacidez! As escamas te dão bons sinais quando estão brilhantes, translúcidas (esqueça os peixes com escamas opacas e esbranquiçadas) e bem presas à pele. Uma boa forma de saber se o peixe está fresco é pressionando o dedo na carne da barriga do animal: se a forma do dedo desaparecer rapidamente, pode escolher esse! Observe também a coloração das brânquias, que devem ser de um vermelho bem vivo.

Observe os olhos – se estiverem opacos e acinzentados são maus sinais. Eles devem estar brilhantes e proeminentes. Além disso, observe se eles preenchem todo o espaço da cavidade ocular. Um outro ponto a ser observado é a presença de pontos brancos no órgão — nunca compre os que apresentam essa característica.

Musculatura firme – não se alimente daqueles que, quando crus, não têm seus músculos bem aderidos aos ossos. Ao contrário do que se pensa, carne que solta fácil dos ossos não é
um bom sinal.

Evite os congelados – apesar de pouquíssima diferença entre eles no que diz respeito ao valor nutricional da carne, o fresco tem sabor mais intenso e é mais tenro. Caso comprar carne congelada seja inevitável, fique sempre atento ao seu processo de descongelamento. Ele deve ocorrer em lugares refrigerados (dentro da geladeira), nunca sob temperatura ambiente. Além disso, o preparo da carne deve ser iniciado logo em seguida a ele.

Recomendadas
Pela Web