Alimentos a serem evitados em uma trilha

Confira algumas dicas de alimentos que devem ser evitados em trilhas, garantindo um passeio saudável, saboroso e, claro, sem muito peso nas costas!

Veja quais alimentos não são necessários em uma trilha.

O espírito aventureiro ainda está rondando na redação do TudoGostoso! Afinal, nada melhor do que dar uma variada na programação do final de semana, pegar a estrada e desbravar novos caminhos — ou até conhecer novos lugares na sua cidade mesmo. Além de ser uma atividade diferente, saudável e gostosa, trilhas também podem ser uma atividade divertida e econômica — inclusive quando se trata de comida.

Nós já te mostramos uma matéria bem interessante contando como economizar na alimentação durante o mochilão, ideal para aqueles que curtem viajar sem gastar muito, mas, claro, sem dispensar uma alimentação boa e barata. Mas se você é adepto de uma trilha bate e volta, mas que já dê aquela renovada na alma, eis aqui uma matéria explicando como montar uma mochila caprichada com alimentos que vão te dar um up na trilha!

Mate a fome com saborosos sanduíches feitos com ingredientes não perecíveis.

Como você já deve saber, as trilhas também exigem certo esforço físico, e é nesta hora que alguns alimentos fazem toda a diferença, dando uma energia extra para que você evite aquela sensação de extrema exaustão. Infelizmente, alguns alimentos, apesar de saborosos, são “pesados”, demoram a ser digeridos e podem causar ainda mais cansaço. Por isso, dê uma olhada nestas dicas sobre o que não levar na mochila para aquela trilha que você programou:

Algumas comidas que não devem ser convidadas para a trilha

Alimentos que exigem preparo: em uma trilha, é bom priorizar a praticidade. Afinal, interromper a caminhada para fazer um lanche que seja elaborado demais acaba desestimulando, além de demandar tempo. Por isso, deixe estas comidinhas para fazer em casa, combinado? Nada de churrascos, por exemplo.

Comidas perecíveis: nem precisamos falar muito sobre isso, né? Levar comidas que estragam facilmente é uma furada, podendo causar mal-estar e desconforto, e, consequentemente, impedindo você de aproveitar 100% do passeio.

Beba água a todo momento durante a trilha, deixando seu organismo hidratado.

Não espere ter sede para beber água: mantenha seu corpo hidratado todo o tempo.

Sem exageros: não precisa se empolgar! Afinal, você levará tudo dentro da mochila — e uma mochila pesada pode atrapalhar seu desempenho na caminhada.

Prefira embalagens leves: levar potes de vidro? Nem pensar! Esta pode ser uma ideia perigosa pelo risco de acidentes. Além disso, vidro é um material pesado. Por isso, dê preferência a embalagens plásticas ou principalmente sacos plásticos com fechos, que manterão a qualidade dos seus alimentos.

Guarde seus alimentos em sacos plásticos com fecho, gastando menos espaço na mochila.

Sacos com fecho ocupam menos espaço na mochila, além de manter a qualidade do alimento.

Praticidade, mas com saúde: devemos priorizar a praticidade, mas isso não é um free pass para se esbaldar com biscoitos recheados ou snacks industrializados. Afinal, estes lanches podem sustentar na hora, mas vão causar cansaço em seguida — ou até mesmo vontade de comer mais ainda, gerando um ciclo sem fim.

Evite mudar totalmente a sua alimentação: seu organismo já está acostumado com a comida que você ingere no dia a dia. Por isso, assim como dito anteriormente, evite comidas superelaboradas — mas, é claro, sempre mantendo o foco em comidas saudáveis.

A banana é um fruta capaz de fornecer bastante energia para fazer as trilhas!

Sorria! A banana pode ser uma ótima fonte de energia durante as trilhas.

Depois de todas estas dicas, é só arrumar tudo e cair na estrada! Depois conta pra gente como foi a experiência, ok?

Recomendadas
Pela Web