As diferenças entre carne-seca, carne de sol e charque: saiba quais são

Você sabia que existe diferença entre carne-seca, carne-de-sol e charque? Vem descobrir tudo com o TudoGostoso!

Carne-seca, carne de sol, charque…Você certamente já ouviu esses nomes por aí. Todas essas carnes passam por um processo de salgamento, que é um dos métodos mais primitivos que existem para a conservação dos alimentos. Como não existia a refrigeração, a solução era conservar a carne com bastante sal.

Mas será que você sabe diferenciar essas carnes? Venha descobrir com o TudoGostoso!

Carne-seca

A carne-seca é a mais salgada entre as três, chegando a possuir 15% de sal. Ela passa por um processo de desidratação mais longo e muito mais intenso. As mantas de carne são empilhadas em ambientes secos para desidratar e depois são levadas ao sol para terminar de curar. Por conta da quantidade de sal e o tempo de cura desse processo, a carne-seca é menos úmida e dura mais que as outras.

Só fique de olho na hora de prepará-la. O ideal é deixar dessalgar por no mínimo 2 horas. Ela fica uma delícia preparada frita para comer com mandioca! Vale a pena experimentar também outras receitas com esse ingrediente: confira em as melhores receitas de carne-seca do TudoGostoso.

Carne de sol

Típica da região Nordeste, a carne de sol tem esse nome porque, antigamente, era desidratada exposta ao sol! Hoje em dia não é mais assim: acrescenta-se uma camada fina de sal ao corte bovino e, então, ele é colocado em local coberto e bem ventilado para a secagem. O tempo de cura é mais rápido, o que resulta numa carne mais úmida, macia e com menos sal. Ótima para ser desfiada e utilizada em escondidinhos deliciosos, como escondidinho de carne de sol com batata e creme com requeijão e escondidinho de abóbora com carne de sol.

Charque

Por último, temos o charque! Ele é típico do Rio Grande do Sul e seu processo de desidratação é bastante parecido com o da carne-seca. A diferença está na quantidade de sal utilizada: ela é bem mais salgada e fica com textura mais firme. O charque é preparado com carnes que com bastante gordura, geralmente os cortes dianteiros do boi. As peças são salgadas e levadas para descansar por um longo período. Depois da desidratação, a carne é levada para a secagem e fica por cerca de 10 dias. Com sabor mais intenso, o charque é excelente para deixar o seu feijão muito mais saboroso! Por aqui, vamos te ensinar a fazer carreteiro com charque.

A carne-seca fica uma delícia em receitas de escondidinho.

Agora que você já sabe a diferença entre as carnes, que tal aprender a preparar uma receita deliciosa com carne-seca?

Ingredientes

  • 1 kg de mandioca cozida
  • 1 lata de creme de leite com soro
  • 2 colheres de margarina
  • 1/2 kg de carne-seca dessalgada e cozida
  • 1 cebola média picadinha
  • 4 dentes de alho esmagados
  • 2 tomates sem casca e picados
  • sal e pimenta a gosto

Modo de preparo

  1. Esprema a mandioca ainda quente e leve em uma panela com a margarina e sal
  2. Quando estiverem bem misturados, acrescente o creme de leite, misture e reserve
  3. Refogue a cebola e o alho em um fio de azeite
  4. Acrescente a carne-seca desfiada e deixe fritar um pouco
  5. Acrescente os tomates e deixe cozinhar até ficarem murchos e acerte o sal se achar necessário
  6. Em um refratário untado com azeite, coloque uma camada do purê de mandioca, a carne seca e termine com o restante do purê
  7. Polvilhe com queijo parmesão ralado e leve ao forno pra gratinar
Recomendadas
Pela Web